Polícia combate tráfico e lavagem de dinheiro em cidades do RS

Operação está sendo realizada em três cidades do RS: Pelotas, Capão da Canoa e Charqueadas — Foto: Polícia Civil/divulgação

A Polícia Civil decretou a “Operação Delete” em cidades do Rio Grande do Sul. Mandados estão sendo cumpridos em Pelotas, Capão da Canoa e Charqueadas. São 24 ordens de busca e apreensão, sequestro de cinco imóveis e bloqueio de valores em 14 contas bancárias. Nos últimos cinco anos, grupo teria movimentado mais de R$ 10 milhões.

O grupo investigado possui como base a estrutura de uma família conhecida pelo envolvimento com ações criminosas, e tem como principal liderança um indivíduo que se encontra recolhido na PASC. Também foram decretados pelo poder judiciário o sequestro de cinco imóveis e o bloqueio de 14 contas bancárias. Foi comprovado durante as investigações que o grupo negociou, nos últimos 5 anos, diversos imóveis no Litoral Norte gaúcho e no Paraná.

Somente no ano de 2018, foram negociados 5 imóveis em Capão da Canoa (um deles alvo da operação, inclusive).

Eles usavam laranjas para negociar a venda de imóveis e veículos para lavar o dinheiro do tráfico. Nos últimos cinco anos, eles teriam movimentado mais de R$ 10 milhões.

“Temos o registro da venda de imóveis em Torres e em Capão da Canoa, no Litoral Norte e também no Paraná. O foco da operação é a busca por documentos”,de acordo o delegado Rafael Lopes.

COMPARTILHAR