Polícias Civis do Brasil deflagram a Operação PC27

As Polícias Civis do Brasil deflagraram nesta quinta-feira (14) a Operação PC27, de caráter nacional, com vista a executar a prisão de indivíduos responsáveis por crimes patrimoniais, especialmente furtos e roubos, incluindo autores de latrocínio. A Operação PC27 tem a participação das Polícias Civis de todas as regiões do País, com cumprimento de ordens judiciais no âmbito nacional, realizado de forma simultânea pelas Polícias Civis.

O Coordenador Operacional nacional da Operação PC27 e vice-presidente do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Chefe de Polícia do RS, Delegado Emerson Wendt, ressalta que o objetivo da Operação PC27 é tornar o final de ano da população brasileira mais seguro e com menos delitos contra o patrimônio dos brasileiros, chamando a atenção para o Projeto de Lei 5580/2016, que visa a agravar os delitos patrimoniais praticados com o emprego de violência e cometidos no ambiente interno das residências. A responsabilidade operacional, em cada Estado, fica a cargo dos Delegados-Gerais respectivos.

Até o momento, nesta 1ª parcial de compilação de dados, as Polícias Civis do Brasil totalizam 368 prisões, 35 apreensões de adolescentes, além de 36 armas e drogas apreendidas.

Os números apresentados pelos estados, até o momento, são os seguintes:

– Alagoas: 15 presos;

– Amapá: 11 presos;

– Espírito Santo: 8 presos e 1 adolescente apreendido;

– Goiás: 9 presos e 4 adolescentes apreendidos;

– Maranhão: 5 presos e 2 adolescentes apreendidos;

– Mato Grosso: 11 presos;

– Minas Gerais: 36 presos e 1 adolescente apreendido;

– Paraná: 34 presos e 4 adolescentes apreendidos;

– Paraíba: 14 presos;

– Piauí: 71 presos e 6 adolescentes apreendidos;

– Rio de Janeiro: 6 presos;

– Rio Grande do Sul: 105 presos e 8 adolescentes apreendidos;

– Santa Catarina: 6 presos;

– São Paulo: 35 presos e 5 adolescentes apreendidos;

– Tocantins: 2 presos e 4 adolescentes apreendidos.

COMPARTILHAR