Brasil bate recorde histórico nas exportações de commodities como alimentos e minérios

Crédito da foto: Divulgação/Agência Brasil

O Brasil exportou US$ 37.496 bilhões a mais do que importou de janeiro a junho deste ano. Este é o melhor saldo da história da balança comercial desde 1989. A balança comercial se refere à diferença entre os valores das exportações e das importações de um país em um certo período. O saldo é 68.2% maior que nos seis primeiros meses de 2020, ocasião em que as exportações tinham superado as importações em US$ 22.295 bilhões. O professor de Economia da Universidade de Brasília (UnB), José Luís Oreiro, diz que este resultado na balança comercial se deve ao volume vendido e aos preços mais altos. “Quando a gente olha a pauta de exportações brasileira, o que aumentou de maneira muito acentuada foi a exportação de soja, de algodão, de café não torrado, de óleo bruto, de minério de ferro, de minério de cobre, tudo isso por conta da retomada da economia mundial pós pandemia. E que também não só expressou no aumento das quantidades embarcadas, mas, também, dos preços das commodities nos mercados internacionais”. José Oreiro informa que a China comprou um grande volume de soja depois da Peste Suína, que aconteceu naquele país. Agora, eles estão voltando com estas atividades. O professor também destaca a retomada econômica dos Estados Unidos e da Europa para o aumento das exportações brasileiras. “Com isso, eles agora estão reconstituindo o seu rebanho de porcos e, com isto, aumenta a demanda de soja, porque a soja é usada como ração suína na China. Por outro lado, as economias estão se recuperando. Não só a China, que se recuperou antes de todo mundo, mas os Estados Unidos, Europa. Então, isso está aumentando a demanda por commodities metálicas, como minério de ferro e cobre. A gente também não pode esquecer que houve uma desorganização das cadeias globais de suprimentos durante a pandemia. Então, as empresas agora estão fazendo um movimento de recomposição de estoque”. Especialistas dizem que com o avanço da vacinação contra a Covid-19 está ajudando na reabertura das economias globais.

 

Luis Ricardo Machado
Rede de Notícias Regional /Brasília

COMPARTILHAR