A pedido do MP, homem que se envolveu em acidente com mortes na ponte entre Tramandaí e Imbé em 2012 é condenado a 12 anos de prisão

S10 caiu no rio após o acidente de trânsito | Foto: Corpo de Bombeiros / CP Memória

A pedido do Ministério Público em Tramandaí, a Justiça condenou o motorista de uma caminhonete que, em 2012, se envolveu em acidente com três mortes e cinco feridos em Tramandaí. O julgamento ocorreu nesta quinta-feira, 26 de agosto.

O homem de 30 anos foi condenado a 12 anos de reclusão em regime inicial fechado, mas poderá recorrer em liberdade. Conforme o promotor de Justiça André Tarouco, que atuou no julgamento ao lado do promotor de Justiça Fernando Andrade Alves, o réu foi considerado culpado por dois homicídios dolosos — duas pessoas que estavam na ponte — e por um homicídio culposo – o amigo que estava na carona.

Em março daquele ano, o homem dirigia uma caminhonete que colidiu com outro veículo na ponte entre Tramandaí e Imbé e atropelou pessoas que estavam na travessia. Depois, o veículo caiu no rio. O motorista conseguiu sair, mas o corpo do passageiro que estava com ele só foi encontrado quase duas semanas depois no mar.

O promotor André Tarouco lembra que algumas situações importantes permearam o julgamento, como o tempo decorrido entre os crimes e o júri; o autor dos crimes ser, na época, um jovem com 21 anos e agora, um adulto de 30 anos. “Isso poderia causar nos jurados uma falsa sensação de que a situação já estivesse resolvida, mas não aconteceu. Apesar de ter sido um julgamento muito difícil, cansativo, o resultado saiu dentro do esperado pelo Ministério Público, que foi atendido nos seus pedidos. Vamos avaliar um possível recurso para aumentar a pena aplicada. É importante ressaltar o engajamento das vítimas, que estiveram no julgamento mostrando que queriam Justiça”, avaliou o promotor.

COMPARTILHAR