Mortes por dengue este ano no RS chegam a 27

A última morte foi registrada em um residente de Nova Candelária, cidade da região Noroeste.

A Secretaria da Saúde (SES) confirmou a ocorrência de mais 11 óbitos por dengue no Estado neste ano. O total, com esses, chega a 27 mortes pela doença. Mais de 21 mil casos ocorridos dentro do RS (chamados de autóctones) já foram confirmados. Esses são os maiores números de casos e óbitos já registrados no Rio Grande do Sul em um ano.

Entre as cidades dos últimos 11 casos estão: Erechim, Estância Velha, Nova Hartz, Novo Machado e Porto Alegre. Os demais foram em municípios que já haviam tido alguma ocorrência em 2022: Cachoeira do Sul, Horizontina, Igrejinha (três novos óbitos) e Novo Hamburgo. A última morte foi registrada em um residente de Nova Candelária, na região noroeste do RS. No litoral até o momento não se tem nenhum registro de morte, por dengue.

Entre o perfil dos óbitos, a maioria foi em idosos. Das 27 mortes confirmadas, de acordo com a SES, 19 foram em pessoas com 70 anos ou mais. As faixas dos 50 aos 59 anos, 40 aos 49 e 30 aos 39 anos tiveram dois óbitos cada, além de um registro na faixa dos 10 aos 14 anos.

A Secretaria da Saúde (SES) decretou no último mês alerta máximo contra a doença no Rio Grande do Sul. A prevenção deve ser feita eliminando locais com água parada, onde o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se reproduz. Além da utilização do uso do repelente.

 

Texto: Eduarda Mantovani
Foto: Fiocruz Imagens

COMPARTILHAR