1 milhão de pessoas aproveitaram o primeiro final de semana de 2022 em Capão da Canoa

A estimativa era que apenas em Capão da Canoa estejam 1 milhão de pessoas, aponta o Corpo de Bombeiros. - Foto: Regina Cardoso

O primeiro domingo do ano levou milhares de pessoas à beira-mar nas principais praias do Litoral Norte. O público se divide entre os que aproveitam o último dia do feriadão de Réveillon com os veranistas no começo da temporada de férias. Em Tramandaí, Imbé, Capão da Canoa e Torres, por exemplo, havia muita gente desfrutando da orla nesta manhã. Alguns caminhavam, outros praticavam atividades físicas, enquanto a maioria optou por ficar sentada em cadeiras, tomando chimarrão debaixo dos guarda-sóis. O dia anterior também registrou elevado número de veranistas e visitantes na faixa de areia.

Conforme o chefe da assessoria de Operações do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), tenente-coronel Isandré Antunes, a estimativa era que “apenas em Capão da Canoa estejam 1 milhão de pessoas.” Com a temperatura em torno dos 25 graus, os banhistas aproveitaram para um banho de mar depois da ressaca da festa da virada do ano. A bandeira neste domingo está na cor amarela e o mar apresenta corrente nordeste moderada, com a presença de algumas valas. Segundo o Climatempo, a previsão para as praias como Tramandaí e Torres é de sol com nuvens, sem possibilidade de chuva.

De acordo com o boletim do CBMRS, no dia 1º de janeiro, ocorreram 25 salvamentos na soma dos litorais Norte, Sul e águas internas. Em Torres, foram realizados seis salvamentos de banhistas pelos guarda-vidas. Ainda neste sábado, houve o registro de 2.399 lesões ocasionadas por águas-vivas. “Para o banhista é recomendado ficar na área delimitada para banho. E manter o cuidado com as crianças, porque muitas estão se perdendo dos pais”, alerta o tenente-coronel Isandré Antunes. A Operação Verão começou no dia 18 de dezembro.

Capão da Canoa

A prefeitura da cidade precisou promover um verdadeiro mutirão com suas equipes de limpeza para ajeitar tudo depois da festa da virada do ano. Foram retiradas mais de 400 toneladas de lixo da orla apenas em um dia. O número é superior ao lixo retirado da festa nas praias do Rio de Janeiro, onde foram 320 toneladas. Capão usou nove caminhões truck para recolhimento do lixo seco na faixa de areia (162 toneladas) e outros 22 caminhões compactadores retiraram o lixo seco no calçadão à beira-mar (242 toneladas). A empresa terceirizada Ecosul também ajudou nos trabalhos.

No Largo do Baronda, havia muita sujeira, latas de cerveja e garrafas de espumante deixadas pelo caminho por quem curtiu os fogos e a festa de Réveillon. “Capão está absurdamente lotada, algo nunca visto. Temos equipes de limpeza permanentes. A cada dia, colocamos mais lixeiras, containers e não damos conta”, relata o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico do município, Marcelo Ramos Soares. “Temos duas varreduras na faixa de areia, uma no início da noite e outra em torno das 5h ou 6h, para entregar a praia limpa. A quantidade de lixo é enorme”, reconhece o dirigente.

COMPARTILHAR