A final dos sonhos que virou vergonha

Decisão ocorre em razão do excesso de público no estádio, segundo o governo municipal ALEJANDRO PAGNI / AFP

A final da Libertadores 2018, que foi chamada de “Final dos Sonhos” , passa a ser conhecida como a “Final da Vergonha”. Além da violência de alguns torcedores do River Plate, na chegada do ônibus do Boca no Monumental de Núñez, agora a Prefeitura de Buenos Aires interditou o estádio.

Vamos aos fatos. O jogo da grande decisão estava marcado para o sábado(24), no Monumental de Núñez, já que o River tinha melhor campanha, e no primeiro jogo na Bombonera, emapate em 2×2.

Casa cheia, presidente da Fifa Gianni Infantino presente, uma grande festa sendo preparada, e o ônibus do Boca esta chegando para o jogo. Quando alguns”torcedores” do River na frente do estádio, arremessam pedras,quebrando os vidros do veículo e ferindo jogadores e o motorista. Uma das pedras acerta o jogador Pablo Perez, que  precisou de atendimento hospitalar. A partida sofre alteração de horário duas vezes,até que finalmente vem a decisão da Conmebol de adiar o jogo para o domingo(25).

Agora surge mais um problema: a Prefeitura de Buenos Aires, interditou o Monumental, não pelos atos de selvageria do lado de fora, mas pelo  excesso de público no estádio, que poderia ter obstruído a saída do local. Segundo o site argentino Olé, a direção do River já estaria trabalhando para tentar derrubar a medida ainda na noite deste sábado. A ideia é evitar novos problemas no dia da partida.

Aguardemos as cenas do próximo capítulo da ” Final dos Sonhos”, com jogo limpo e sem violência. Para o bem do esporte.

COMPARTILHAR