Casos de Dengue aumentam no Litoral Norte

18ª CRS Osório, que abrange todo o litoral norte gaúcho até o momento são mais de 150 casos notificados e cerca de 20 casos confirmados

A Dengue é uma doença viral transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti, sendo a mais importante arbovirose que afeta o ser humano, e a que mais se espalha rapidamente no mundo. Atualmente é uma grande preocupação para toda a população do país. De acordo com boletim divulgado pelo ministério da Saúde, foram registrados até o dia 29 de Abril, 542.038 casos da doença.

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES/RS), por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS/RS) registrou até a Semana Epidemiológica (SE 16), 30.805 casos suspeitos de Dengue, sendo 13.008 casos confirmados e destes, 10.985 casos autóctones, 3.212 casos foram descartados e 14.422 continuam aguardando investigação. Entre os casos confirmados, 08 casos evoluíram para óbito, moradores de Dois Irmãos e Igrejinha (1ª CRS), Cristal do Sul (2ª CRS), Boa Vista do Buricá e Horizontina (2 óbitos) (14ª CRS), Chapada e Jaboticaba (15ª CRS).

Na 18ª CRS Osório, que abrange todo o litoral norte gaúcho até o momento são mais de 150 casos notificados e cerca de 20 casos confirmados. A Coordenadora Janete Ferri Teixeira diz, “Estamos aguardando atualização do sistema de informações, mas não temos casos graves, nem internação”. Concluiu.

Em Capão da Canoa, de acordo com a epidemiologista responsável pelo monitoramento dos casos, até o momento são 95 casos notificados, sendo 2 confirmados e 22 descartados, aguardando resultados atualmente são 77 casos. No município de Xangri-lá, até o momento foram 15 coletas realizadas, sendo 7 descartados, 3 casos positivos e 5 aguardando resultados.

Sintomas

Entre os principais sintomas:
• Febre alta
• Dor no corpo e articulações
• Dor atrás dos olhos
• Dor de cabeça
• Mal estar
• Falta de apetite
• Manchas vermelhas no corpo.
A infecção também pode ser assintomática ou apresentar quadro leve. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Se tiver mais de dois desses sintomas procure a Unidade de saúde mais próximo.

Sobre a dengue

Doença febril aguda, que pode apresentar um amplo espectro clínico: enquanto a maioria dos pacientes se recupera após evolução clínica leve e autolimitada, uma pequena parte progride para doença grave.

Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém as pessoas mais velhas e aquelas que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, têm maior risco de evoluir para casos graves e outras complicações que podem levar à morte.

Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (maior que 38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele. Também podem acontecer erupções e coceira na pele.

Os sinais de alarme são assim chamados por sinalizarem o extravasamento de plasma e/ou hemorragias que podem levar o paciente a choque grave e óbito. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Texto: Eduarda Mantovani / AFL
Foto: Gilson Quintana / PMCC

COMPARTILHAR