Valorização dos artistas locais marca o Capão Fest 2018

Diante de milhares de pessoas, as irmãs Maiara e Maraísa fecharam o evento com chave de ouro

Shows nacionais, valorização das bandas locais, feira de indústria e comércio, mostra de artesanato e vasta gastronomia. De 31 de maio a 4 de junho, o Largo do Baronda, na beira-mar de Capão da Canoa, foi palco das inúmeras atrações proporcionadas pelo Capão Fest 2018.

Mesmo a greve nacional que desabasteceu serviços essenciais e dificultou a locomoção das pessoas, a grande festa recebeu milhares de pessoas de todos os lugares do Rio Grande do Sul, que aproveitaram a grande estrutura montada na orla caponense. O foco do evento é movimentar a média/baixa temporada e atrair para o município moradores e turistas,

Para o Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, o festival conseguiu cumprir o objetivo, que era o de movimentar a economia e proporcionar momentos de lazer para os moradores e veranistas. “Geramos emprego e renda, trabalhamos com muito afinco e proporcionamos momentos de felicidade para a nossa comunidade, isso nos orgulha muito”, afirma.

O Secretario de Turismo, Indústria e Comércio, Itamar Trombetta, destacou a presença de pessoas de diversas cidades do estado. “Enquanto caminhava pelas feiras, conversei com um público muito distinto, desde a fronteira com a Argentina, passando por Pelotas, Santa Maria até Erechim, no norte do Rio Grande”, observa.

Bernardo Zamperetti

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR