Polícia Civil realiza atividades preventivas e de fiscalização no centro de Capão da Canoa

O foco da ação foram principalmente bares e quiosques localizados próximo ao centro de popular de compras . FOTO: PCRS

Na noite desta sexta-feira (18), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Capão da Canoa, desenvolveu atividades preventivas e também de fiscalização no centro de Capão da Canoa. O foco da ação foram principalmente bares e quiosques localizados próximo ao centro de popular de compras e o objetivo principal foi a fiscalização e a orientação aos comerciantes locais sobre a lei que proíbe a venda de bebidas alcóolicas para crianças e adolescentes.

Segundo a delegada Sabrina Deffente, durante a noite, devido a grande quantidade de pessoas que transitam pelo local, crianças e adolescentes acabam tendo mais facilidade de acesso a bebidas alcoólicas. “É de conhecimento da Polícia Civil que em alguns estabelecimentos ocorre a venda de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes, bem como o consumo no próprio local. Recebemos diversas denúncias desta situação e em virtude disso, como instituição, a Polícia Civil tem desenvolvido diversos trabalhos educativos e preventivos de forma que crianças e adolescentes tenham conhecimento dos males que o consumo de bebidas alcoólicas trás para o organismo, bem como os riscos a sua segurança, por isso é importante, além crianças e adolescentes, orientar também os pais, os responsáveis e também os proprietários de estabelecimentos comerciais sobre esses riscos, bem como a lei que classifica como crime vender ou fornecer de qualquer forma bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes.”

Durante a ação, a equipe de Policiais da DP de Capão da Canoa também divulgou o programa Mediar da Polícia Civil. “O Mediar é uma ferramenta da Justiça Restaurativa que busca a resolução de conflitos através do diálogo entre as partes envolvidas, de forma a chegar a um acordo que venha a satisfazer todos os envolvidos, evitando dessa forma, brigas, discussões, ocorrências policiais e violência doméstica, entre outros. Além disso a resolução de conflitos através da Mediação é uma forma efetiva de evitar que determinadas situações cheguem até o poder judiciário, economizando , além de tempo, recursos financeiros do Estado que seriam gastos com processo processos judiciais.” Afirmou Sabrina Deffente.

Fabiano Costa
Gabriel Baptista

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR