Obras de ampliação do Materno Infantil são reiniciadas

Uma Polêmica tratando sobre o Materno Infantil gerou muita discussão. Informações que circularam em redes sociais mostravam através de um vídeo, que o prédio estava servindo de abrigo para moradores de rua e completamente abandonado. Este prédio está em obras desde 2015 e até agora a ampliação da recepção não foi concluída. As duas primeiras empresas que ganharam a licitação não conseguiram dar continuidade aos trabalhos. Agora a terceira colocada foi chamada. O custo da ampliação é de R$ 140.000,00.

Conforme o Secretário da Saúde, Josiel Mattos, o prédio não está abandonado. Inclusive nesta semana mesmo iniciou os trabalhos de reinicio das obras de ampliação. Isso com a terceira colocada na licitação. O prazo para conclusão da ampliação é de três meses, mas este dinheiro não será suficiente para que o Materno Infantil volte a funcionar. Josiel enfatiza que esta verba é do Governo Federal e especifica para a ampliação. O grande problema é que o prédio todo esta deteriorado e o município terá que investir de R$ 250.000,00 a R$ 300.000,00 para a reforma geral do prédio, caso contrário não existe possibilidade de desenvolver os trabalhos no local.

Sobre a presença de moradores de rua dentro do prédio, Josiel disse que o que fizerem foi arrombar as portas com tapumes para entrar. “Caso contrário não conseguiriam”, diz ele. “Tomamos todas as medidas para evitar, mas infelizmente acontece. Houve sim uma invasão de um prédio público. Sobre questões referentes a vandalismo, isso não ocorreu. Nenhum documento da Materno está no local, até porque todo o processo é informatizado. Hoje não se trabalha mais com papéis”, finaliza o secretário.

Rubenir Fernandes

 

 

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR