Lavagem de dinheiro pode ter ligação com políticos em Novo Hamburgo

Foto por: Polícia Civil/ Divulgação /A Folha do Litoral

A Polícia Civil descobriu ligações de uma facção criminosa com a política em Novo Hamburgo nesta quarta-feira(12).

A Operação Consilium – que significa política em latim,investiga o vereador Emerson Fernando Lourenço, o Fernandinho, do Solidariedade, e o subsecretário de Obras Pedro André Arenhardt. Há suspeitas de que o vereador recebeu em sua campanha dinheiro do tráfico por intermédio de Arenhardt.

Na campanha de 2016, Arenhardt doou R$ 6 mil para a campanha de Fernandinho. Acabou respondendo a processo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por ter feito doação superior ao limite de 10% de seu rendimento bruto.

Eles teriam ligação com o traficante Juliano Biron da Silva, líder da facção e preso no Presídio Federal de Mossoró.

Policiais cumprem nesta quarta-feira 15 mandados de busca e apreensão. Também chamou a atenção dos policiais o fato de o político usar diversos carros sem registra-los em seu nome, de acordo com a polícia, uma estratégia típica de lavagem de dinheiro. Foram identificados um Honda Fit, uma Toyota/RAV 4, um HB20, um Fiat Brava e um Santana.

A Consilium aponta ainda que Arenhardt teria adquirido três imóveis depois da aproximação com Biron: um terreno em Triunfo por R$ 20 mil, um apartamento em Campo Bom por R$ 149 mil e uma casa em Novo Hamburgo avaliada em R$ 240 mil.

 

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR