INSS recebe aval para contratar 8,2 mil aposentados e militares para atendimento

Vagas serão destinadas a aposentados e militares. Edital do chamamento público deve ser publicado em até seis meses. A Folha do Litoral

O governo federal autorizou a contratação temporária de aposentados e militares para trabalharem no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Serão abertas pelo menos 8.230 vagas em até seis meses.

A portaria que autoriza a contratação foi publicada na edição desta terça-feira (28) do Diário Oficial da União. Ela restringe as vagas a “aposentados pelo regime próprio de previdência social da União” e de “militares inativos para o desempenho de atividades de natureza civil”.

Do total de contratações, 7,4 mil profissionais serão selecionados para atuar no INSS nas atividades de atendimento e serviços administrativos e de concessão e revisão de benefícios e demandas judiciais. Os demais serão contratados para as secretarias de Gestão e Desempenho de Pessoal e de Previdência do Ministério da Economia, com 290 e 520 profissionais, respectivamente. Os aposentados e militares a serem lotados nas duas secretarias também irão trabalhar em atividades ligadas à Previdência, como perícia médica, análises e processos de compensação financeira previdenciária.

A contratação temporária de servidores civis aposentados e militares da reserva para aliviar o déficit no atendimento do INSS foi adotada pelo governo depois de um longo processo de negociação, que envolveu a participação da equipe econômica e o Tribunal de Contas da União (TCU) e resultou na troca dos titulares do INSS e da Secretaria da Previdência.

COMPARTILHAR