Governador inicia debate com a sociedade sobre reformas em carreiras de servidores e previdência

As medidas focam em contenção da despesa vegetativa, previdência, cargos comissionados, isenções e benefícios fiscais - Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Em anúncio feito nesta segunda-feira (7) para a imprensa que aconteceu no Centro de Treinamento da Procergs, na zona Sul, onde  promove desde a manhã rodadas de apresentações para os deputados da base aliada, o governador Eduardo Leite que as reformas administrativa e da previdência que o governo vai encaminhar para a Assembleia Legislativa nas próximas semanas vão atingir todos os poderes e não apenas o Executivo. Segundo ele, os chefes dos demais poderes serão procurados para tratar do tema nos próximos dias, assim como as entidades representativas das diferentes categorias de servidores. Com os sindicatos as reuniões começarão na quarta-feira, pelo Cpers.

O pacote levaria a uma economia de R$ 25 bilhões em 10 anos, segundo o governo. Entre as mudanças previstas, estão a extinção dos adicionais por tempo de serviço (os chamados triênios e quinquênios), a redução do percentual pago aos funcionários que têm condições de se aposentar, mas que seguem trabalhando (conhecido como abono permanência), e a mudança nas regras de incorporação de funções gratificadas.

 

 

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR