Celulares apreendidos por agentes penitenciários no litoral gaúcho serão destinados a estudantes da rede pública

Alunos da rede pública do litoral serão beneficiados por apreensão de celulares na Penittenciária de Osório. Foto: Divulgação

120 aparelhos celulares que foram apreendidos pelos agentes penitenciários da Penitenciária Modulada Estadual de Osório auxiliarão nas atividades escolares de alunos da rede pública de Osório, Maquiné e Tramandaí, no Litoral Norte gaúcho.

Denominado projeto Alquimia II, a iniciativa é do Ministério Público e da Vara de Execuções de Osório, da Associação de Jiu-Jitsu de Tramandaí, do Projeto Social Dejone Rambor e da Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários). A Vara de Execuções Criminais disponibilizará recursos para os reparos nos aparelhos e para a compra dos chips com internet.

Serão entregues com carregador, bateria e termo de compromisso para contribuir com o ensino e o aprendizado. Antes, no entanto, os telefones passarão por uma espécie de restauração, não deixando qualquer resquício do uso anterior na memória de dados.

“Graças ao trabalho minucioso dos agentes, que trabalham arduamente nas operações de revistas e de apreensões de ilícitos, dezenas de crianças em situação de vulnerabilidade social serão beneficiadas com a inclusão digital, tão recorrente e necessária em tempos de pandemia, que impõe o distanciamento social”, afirmou o delegado da 1ª Região, BenHur Calderon.

 

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR