Ofuscado por Neymar, Brasil encara Catar em amistoso

Foto: Lucas Figueirêdo/CBF

Com todos as atenções voltadas para Neymar, envolvido em uma delicada situação judicial, o Brasil tem a difícil tarefa de deixar a polêmica fora de campo e se concentrar no duelo contra o Catar na noite desta quarta-feira (21h30), no primeiro dos dois amistosos da seleção brasileira rumo à Copa América-2019.

Os times vão disputar a partida em Brasília como um aquecimento para o torneio organizado neste ano pelo Brasil e no qual a seleção catariana, campeã asiática, participará pela primeira vez como convidada.

Neymar
A acusação de estupro formalizada por uma jovem contra Neymar e divulgada no sábado desviou toda a atenção do Brasil, sede do torneio que começa no dia 14 de junho, e se centrou no astro da seleção que chegou ao Rio de Janeiro há onze dias para se juntar aos companheiros nos treinos.

Na internet praticamente não se falou de outra coisa durante o fim de semana.

Depois que o caso veio a público, o jogador de 27 anos divulgou um vídeo em suas redes sociais no qual, aparentemente abalado, se declarava inocente e apresentava sua versão dos fatos assim como a troca de mensagens e fotos íntimas no Whatsapp entre ele e a jovem que o acusa.

Evolução
A seleção catariana chegou ao Brasil há uma semana. A primeira equipe a desembarcar no país para disputar a Copa América se instalou em Mangaratiba, também no estado do Rio de Janeiro, localidade que vai servir como quartel-general durante o torneio.

O Catar conquistou este ano a Copa da Ásia, após derrotar na final por 3 a 1 o Japão, que também vai participar desta edição da Copa América como seleção convidada.

Comandada pelo espanhol Félix Sánchez, a seleção catariana deverá aproveitar a experiência como parte de sua preparação para a Copa do Mundo que irá sediar em 2022.

“Nossa participação na Copa América 2019 pode ser considerada um passo importante rumo à Copa do Mundo, uma jornada que começamos já há algum tempo. Neste torneio vamos jogar contra seleções que possuem ampla experiência e que são, sem dúvida, de maior calibre das que vimos no torneio continental asiático”, disse Sánchez em uma entrevista publicada pelo portal da Fifa na semana passada.

A equipe, que sofreu apenas duas derrotas em seus últimos quinze jogos, vai enfrentar Colômbia, Argentina e Paraguai pelo Grupo B da Copa América.

A recente campanha na Copa asiática gerou muitos titulares dedicados à evolução da equipe. Não apenas levantaram a taça pela primeira vez em sua historia como o fizeram ganhando os sete jogos disputados.

Para Sánchez, independente de não avançar à segunda fase no Brasil, o objetivo será “que a equipe ofereça um rendimento digno e mostre que evoluiu”.

A partida será disputada às 21h30 (pelo horário de Brasília) no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e terá a arbitragem do venezuelano José Argote, auxiliado por seus compatriotas Lubin Torrealba e Franchescoly Chacón.

Prováveis escalações:

Brasil
Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Neymar, Richarlison e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Catar
Saad Al-Sheeb; Abdelkarim Hassan, Bassam Hisham, Boualem Khoukhi e Pedro Miguel; Tareq Salman, Assim Madibo, Abdulaziz Hatem e Akram Afif; Hasan Al-Haydos e Almoez Ali. Técnico: Félix Sánchez.

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR