Culto aos mortos

“Quando o homem está morto, vive sempre; findando-se os dias da minha existência terrestre, esperarei, porque a ela voltarei novamente”.
(Job, XIV: 10-14 – Versão da Igreja Grega).

Todas as religiões espiritualistas pregam que além da matéria – o corpo, somos um ser imaterial: Alma, Espírito, Energia… Que vive independentemente da matéria, ou seja, somos imortais, conforme o texto bíblico acima.
Como tudo que é material, nosso corpo é finito. Nasce, cresce, com o tempo perde vitalidade e morre. É o ciclo da vida, particularidade de todos os seres vivos.
Existe o costume de homenagear os mortos em determinado dia do calendário anual, como se fosse um momento de reencontro de almas, em ato meramente protocolar, marcado em local determinado, o cemitério ou campo santo como chamam alguns.
Racionalmente fazemos o questionamento: Se um parente nosso morasse em outro local, em outra cidade, e com o qual pretendêssemos confraternizar, marcaríamos um reencontro de abraços e diálogo amorável num ambiente triste, lúgubre, que lembrasse dor e tristeza? Ou proporíamos esse encontro em nossa sala de visitas, em uma praça florida, ou a beira mar? E porque nos lembraríamos dele somente em um dia específico do ano?
Os atavismos e convenções sociais nos impelem ao cemitério, infelizmente, para rememorarmos momentos tristes, que não fazem bem a nós e tampouco aos que “lá estariam”. Digo lá estariam, pois que, nem o corpo existe mais, em decorrência da decomposição natural porque passa.
Aqueles que nos antecederam no retorno à Pátria Espiritual, devem ser lembrados com alegria, consideração e respeito. Se, e quando quisermos lhes prestar homenagens, devemos fazê-las através de boas ações, pensamentos positivos, lembranças amorosas. Praticando atitudes de benemerência através da caridade em sua pura expressão.
Os “mortos” estão mais vivos do que nós, que permanecemos atrelados a um envoltório material. Podemos, pela ação da prece, nos comunicar com todos aqueles que vibram na mesma sintonia. Independentemente de local ou data especial.
Nesse dia de HOMENAGEM AOS MORTOS, façamos reflexão amorosa, rogando ao Criador, que abençoe a todos os nossos afetos, desencarnados!

Quer receber A Folha do Litoral no seu e-mail?

Cadastre seu nome e e-mail e receba a edição semanal do jornal A Folha do Litoral para ler no seu tablet, smartphone ou na web.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

COMPARTILHAR